sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Vamos programar?

Esta semana estivemos envolvidos na programação de um robot, com a ajuda dos pais da Patrícia, que têm um workshop de robots "Bapa". 
Foi muito interessante desconstruir conjunto o que era programar, criar um código e inserir no robot para que executasse. 
O divertido foi ver, no imediato, o robot a reproduzir o nosso programa. O mais desafiante foi corrigir quando o programa não estava correto e não fazia o que queríamos. 
Claro que para a Laura, que tem um projeto sobre robots, foi a melhor atividade, porque pôde aproveitar para ver respondidas algumas questões do seu projeto. 
A partir desta atividade saltámos para um conjunto de conteúdos de matemática. 









Foi uma manhã muito divertida!



E se fizéssemos um dicionário??????





Susana e se fizéssemos um dicionário?!?!?!
Num momento de Inglês surgiu uma proposta por parte do João, criar um dicionário  de inglês - português, para os tornar mais autónomos, na realização das fichas durante o Tempo de Estudo Autónomo. Quando liam as fichas de Inglês, durante o momento de TEA, por vezes sentiam algumas dificuldades em compreender vocabulário ou as instruções. Então surgiu a proposta da realização de uma dicionário ilustrado. Foi tão bom, tão bom, que o nosso dicionário já está gigantesco. Quando surge uma palavra nova vamos logo procurar a imagem e acrescentar ao nosso dicionário. Dividimos o nosso dicionário por temas, tornando mais rápida e fácil a sua consulta. 
De uma forma autónoma têm procurado o dicionário, consoante o tema, para os ajudar a compreender tudo o que está escrito em Inglês. 
Este recurso construído com os miúdos e para os miúdos fez com que percebessem o sentido da sua utilização. E venham mais propostas destas!!!


quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Co-Construção do Conhecimento










Para nós a comunicação é um momento muito marcante na sala, por ser um tempo onde partilhamos com os outros o que investigamos, partindo dos nossos interesses. 
Ficamos muito contentes por apresentar aos outros algo que construímos e ter o contributo do grupo para o melhorar. 
O conhecimento deixa de ser nosso e passa a ser de todos.
É tão bom quando partilhamos com os outros o que descobrimos. 

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Árvore dos Desejos



Começámos bem o ano, a partilhar os nossos desejos para o ano de 2018!
Começámos por experimentar diferentes texturas para criar as nossas folhas da árvore, depois foi escrever o que queríamos para este ano!
Foi uma atividade muito engraçada, pois pudemos saber o que cada um desejava para este ano. 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

A nossa Mimi!









A nossa Mimi!!!!
Pois é, para quem não sabe a Mimi Flufy, é a nossa porquinha-da-Índia, que tanto trabalhámos para a ter. Depois do sucesso da venda, fomos pensar qual seria o nome da nossa porquinha. Em reunião de Conselho foram feitas propostas de nomes e depois votadas. Organizámos uma tabela e um sistema de contagem para rapidamente visualizarmos qual o nome vencedor. O nome vencedor foi Mimi e o segundo mais votado foi Flufy, passou a ser chamada Mimi Flufy. Temos tratado muito bem dela, mudamos a casinha, damos comida e bebida e já tem um pequeno esconderijo. Agora já gosta mais de se mostrar, já se habituou à nossa presença e aos nossos mimos. 

domingo, 19 de novembro de 2017

Beauty and the Beast


Fomos ver a peça de teatro "Beauty and the Beast", em inglês. Foi muito divertido! Pudemos participar na peça, representando personagens da história.
Ficámos muito contentes porque não fomos só assistir, mas ajudámos a tornar o espetáculo especial e inesquecível.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Quando nos juntamos com um objetivo em comum!!!!








E tudo começou com :

"Nós gostávamos de ter um animal na sala"

A sugestão surgiu numa reunião de conselho. Mas era preciso perceber que tipo de animal poderíamos ter. Falámos muito entre todos e chegámos à conclusão que o animal ideal para termos na sala seria um porquinho-da-Índia. O Francisco M. partilhou connosco que sabia que um porquinho-da-índia custava 20€ numa loja de animais. Foi assim que percebemos que iríamos precisar de dinheiro para o comprar.

Percebemos também que precisaríamos de comprar mais algumas coisas: uma gaiola, comida, utensílios de higiene e alguns brinquedos para que ele ou ela se sentisse confortável e contente.
 
Queríamos mesmo muito ter um porquinho-da-Índia, mas como tornaríamos este sonho real?

Decidimos organizar e traçar um plano:

1. Como podemos fazer dinheiro? Esta foi a primeira pergunta. Surgiu a ideia de fazermos uma venda de bolos, brinquedos usados, pulseiras, sumos e granizados. Surgiu ainda a ideia de termos uma banca de massagens.  Combinámos trazer receitas de bolos para a nossa venda. 

2. Analisámos a informação das receitas. O mais importante era perceber que ingredientes precisaríamos de comprar. Descobrimos várias formas de medir os diferentes ingredientes. E assim, fomos logo trabalhar as diversas unidades de medida para percebermos de que forma íamos medir todos os ingredientes . Este foi um passo muito importante para a fase seguinte.

3. Pusemos a mão na massa! Depois de percebermos a informação das receitas, fomos para a cozinha fazer deliciosos bolos.

4. Como íamos mexer em dinheiro, fizemos algumas atividades com notas e moedas, para não nos enganarmos nos trocos. 

5. Finalmente chegou o dia da VENDA!!!!!

Foi um sucesso!!! Vendemos os nossos bolos, as nossas pulseiras, os granizados e os brinquedos que já não precisávamos. 

Foi tão importante para nós passarmos por estas diferentes etapas, para chegarmos a  este dia, em grupo. Ao longo deste processo pudemos discutir e partilhar experiências e descobertas feitas, sempre com um objetivo bem presente, ter a nossa porquinha-da-Índia. 

Agora vai ser uma aventura: vamos ter connosco a nossa porquinha!!!!! Estamos muito contentes! O nosso grupo vai crescer!

Obrigada pela ajuda dos pais e à Tia Lena, que colaboraram connosco nesta 
iniciativa.